G.R.E.S. Bota

G.R.E.S. Bota

 

Letra do Enredo

No alto do céu a lua, já se esconde
Vendo o sol no horizonte, vejo o dia clarear
Mestres-salas se aprontam, se afinam instrumentos
E se escutam os lamentos, de quem quer só desfilar
Queijadas e balões, deambulando a marginal
Bandejas e garçons, feito baianas a rodar
E ziguezagueando essa avenida
Num canto uma passista chora
É samba, sem pé pois já caiu “no samba”
A fé de acreditar no samba
É tanta, vontade perdida, de fazer um dia o samba melhorar
Pra nunca mais se acabar
É o grito de esperança ao nosso Carnaval

Bela manhã, a maresia no ar,
É lindo o amanhecer, sentado à beira do mar
Chão empedrado de dor, não ameniza a alma
Olhai por nós meu senhor, nos salva

Recordo velhos carnavais,
Daqueles que não tem mais, da madrinha Beija-Flor
O lixo do pobre virou, na avenida um esplendor
Era do luxo do João, hoje sou... Mendigo do samba
E na corda bamba, eu vivo também
Quero dançar a noite inteira no salão
Sorrir ao mascarado e abraçar o irmão
Lavar roupa suja pra quê
Qualquer dia na batalha, só vai estar eu e você
“Agora, brincamos nós”
Hoje o BOTA faz a festa pra ninguém ficar a sós

Vem ser feliz, festejar na zoeira
Prá jogar conversa fora, só depois da 4ºfeira

Data de fundação
5 de Março de 1976

Correio electrónico
gresbota@gmail.com

Contacto
967106407

Enredo
Agora brincamos nóS

Autor do Enredo
Comissão de Carnaval

Carnavalesco
Comissão de Carnaval

Numero de Desfilantes
150

Samba de enredo
Agora brincamos nós

Autor do samba de enredo
Ricardo Alves “Chora” e Leandro Figueiredo


Explorar outras categorias