Temporada de Música da Casa de Ópera do Cabo Espichel

Temporada de Música da Casa de Ópera do Cabo Espichel

A ópera foi uma das paixões d’ El Rei D. José (1714-1777). Conhecido melómano, que atraiu para a corte portuguesa nomes cimeiros da música europeia, entre os quais o compositor napolitano David Perez, também conhecido como “Divino Perez”.

Depois de ter alcançado enorme sucesso tanto em Itália como na Áustria, Perez chega a Portugal onde compõe a obra inaugural da Ópera do Tejo, um teatro magnífico, mandado erigir pelo Rei no Paço da Ribeira, e que viria a ser destruído pelo terramoto de 1755.

Entre as muitas obras de David Perez, Matutinio Dei Morti foi uma das que teve maior êxito. A estreia deu-se exatamente na Igreja do Santuário do Cabo Espichel, perante toda a corte.

Se a importância do Santuário em termos religiosos é amplamente conhecida, a sua importância no que respeita à música passa frequentemente despercebida. Todavia, tanto a estreia desta obra como a edificação de uma Casa de Ópera no local, cujas ruínas ainda hoje marcam o conjunto arquitetónico, e pela qual passaram conceituadas companhias italianas, não deixam dúvidas sobre o seu papel na história da música em Portugal.

A antiga Casa de Ópera inspirou uma temporada de música clássica que se iniciou em 2008 e tem trazido a Sesimbra alguns dos mais conceituados intérpretes nacionais. Por norma, os locais escolhidos para o evento são importantes exemplos do património edificado do concelho, como as igrejas do Castelo e do Cabo Espichel ou a Fortaleza de Santiago. A intenção é dar a conhecer este valioso património através de um programa cultural de grande qualidade.


Explorar outras categorias